quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

(crítica – disco) Studio One Rockers (2001; Soul Jazz Records; Reino Unid)



O selo jamaicano Studio One é um dos mais tradicionais de early reggae e ska. Fundado por Clement "Coxsone" Dodd em 1954, o Studio One lançou os artistas mais legais que rolavam na ilha: Bob Marley and The Wailers, Toots and The Maytals, Prince Buster, só pra citar alguns exemplos. Essa compilação realizada por Stuart Baker, dono da Soul Jazz Records reúne o melhor que a Studio One produziu entre as décadas de 60 e 70. "Real Rock", a faixa que abre a compilação, é um early reggae de primeira qualidade, com uma cozinha pesada como é esperado do gênero. Se destacando entre os demais instrumentos, o orgão hammond e as três notas tocadas por Jackie Mittoo foram relembradas por uma série de artistas ao longo dos anos.

"Feel Like Jumpin'" é o meu novo som pra ouvir de manhã no ônibus, a caminho do trabalho. Sei que se eu ouvir alguma coisa triste, desisto e volto pra cama, por isso, escolhi algo animado. Com uma bela melodia vocal e um uhu-huuu pegajoso, esse rocksteady faz das primeiras horas do meu dia uma experiência mais fácil de suportar. Os falsetes de Horace Andy parecem derreter em "Skylarking", dando um aspecto narcótico ao roots reggae que a banda toca. Definitivamente, um estilo de vocal pouco comum ao gênero, mas que se mostra uma bela surpresa. Em "Village Soul", o vibrafone tocado pelo habilidoso Lennie Hibbert é o instrumento principal ao longo dessa música que é uma das mais relaxantes do disco.

Clement "Coxsone" Dodd

O dancehall não foi esquecido nessa compilação, alguns clássicos do estilo podem ser encontrados: "Crabwalking", interpretada por Prince Jazzbo (na verdade, uma dj-version da já citada "Skylarking"), "Eye of Danger" por Michigan & Smiley e a grudenta "Bobby Babylon" na voz de Freddie McGregor. O groove do funk/soul também se faz presente em "Greedy G", do Brentfort All-Stars e o jazz dá o ar da graça  nos belíssimos arranjos da guitarra tocada por Ernest Ranglin em "Surfin". O hi-bop ska de "Phoenix City", do lendário Skatalites anima o album e o hammond de Jackie Mittoo reaparece em "Hot Milk".

"You Don't Love me (No No No)" - apresentada em sua versão original, tem um baixo retão, guitarra seca e uma interpretação inspirada de Dawn Penn, bem melhor do que a regravação dos anos 90. Do rocksteady ao jazz, Studio One Rockers relembra alguns clássicos dos quais a maioria das compilações se esquecem.

Thiago Miazzo

Ouça a seguir as músicas:

Nenhum comentário: