terça-feira, 20 de novembro de 2012

Vatican Shadow - It Stands to Conceal (2012; Hospital Productions, EUA)



No final de setembro, Dominick Fernow disponibilizou através do seu selo, Hospital Productions, mais três lançamentos sob a alcunha Vatican Shadow:  Jordanian Descent,  Ghosts of Chechnya  e Atta’s Apartment Slated for Demolition. Soma-se à discografia o 12” Ornamented Walls  - lançado em outubro pelo selo inglês de música eletrônica Modern Love – além de um quinto registro, o ultralimitado Kuwaiti Airforce,  cassette vendido durante a apresentação realizada no dia 29 de Setembro, em Los Angeles. Dos cinco lançamentos, três foram compilados no vinil triplo It Stands to Conceal, com data de lançamento prevista para dezembro de 2012 e limitado a 911 cópias.

O primeiro LP corresponde ao cassette Jordanian Descent – este dividido em duas longas faixas de estrutura bem similar aos primeiros registros do Vatican Shadow. Distorcido e persistente, o álbum é feito em cima de beats ásperos, que não soam de forma alguma previsíveis ou óbvios. Através de um trabalho minucioso, Domick enriquece os beats fazendo uso de um sem-número de matérias-primas, como os ruidosos loops de fita de “(Guantanamo Military Comissions)”. Mais congruente com o atual painel de referências de Fernow e bebendo da fonte do Techno proposto por artistas como Regis e Sandwell District, o segundo LP - Ghosts of Chechnya -  traz linhas precisas de baixo e sintetizadores inspirados. Acessos de fúria eletrônica como o registro “Peace Rage” convivem em harmonia com passagens middle-eastern como mostra a faixa “He Held The Victim Responsible”, encerrando com a ótima “Snipers As A Breed Tend To Be Superstitious”.

O terceiro e último disco, Atta’s Apartment, pode ser dividido em dois momentos: o primeiro - correspondente às faixas “There Was a Black Banner on the Floor” e “Wahhabi Money Flows” – direciona o foco às linhas graves de baixo, e o segundo momento - mais sintonizado com a atual fase de sua carreira - traz as melhores faixas, com destaque para “Al Qaeda Possess Nuclear Capacity”, dotada de uma linha de baixo inspirada e drum loops crescentes, encharcados em delay.

Todos que acompanham a trajetória de Dominick Fernow sabem que estamos lidando com um dos artistas mais prolíferos do século XXI. Mesmo assim, a incrível marca de cinco (!!!) lançamentos em um espaço de dois meses surpreende até mesmo o fã mais ferrenho. Se, em 2011, o Prurient ganhou a mídia especializada com o seu Bermuda Drain, nesse ano, Dominick repetiu a façanha com o seu incrível Vatican Shadow. E promete bagunçar ainda mais as listas de 2012 com o split LP acompanhado do monstro Justin Broadrick e seu JK Flesh.


Thiago Miazzo


A seguir, uma faixa de cada bolacha:

Jordanian Descent (Guantanamo Military Comissions): 

Snipers as a Breed Tend to be Superstitious

Al Qaeda Possess Nuclear Capacity




Nenhum comentário: